Um profissional autônomo deve adotar uma solução financeira?
19/09/2017
Como reduzir a inadimplência de clientes?
03/10/2017

6 dicas de gestão financeira para micro e pequenas empresas

A gestão financeira para micro e pequenas empresas é essencial para os resultados e, consequentemente, o crescimento do negócio.

Todo empresário precisa ter em mente que o crescimento de sua empresa não ocorrerá da noite para o dia. No entanto, para facilitar o processo, adotar técnicas de gestão financeira para micro e pequenas empresas pode fazer toda a diferença.

Ter uma micro ou pequena empresa significa, em primeiro lugar, ter coragem e muita garra para vencer. Isso é o que está no sangue de todo empreendedor brasileiro que tira o sonho do negócio próprio do papel.

Entretanto, para ter sucesso, um dos aspectos mais importantes – embora, comumente negligenciado – é a administração financeira do negócio. Pensando nisso, reunimos, no post de hoje, 6 dicas para ajudar você a melhorar a gestão financeira da sua empresa. Confira!

#1. Aprender nunca é demais e sempre há tempo para isso

De nada adianta ter uma empresa se você sempre encontrar desculpas para não ter tempo de se desenvolver. Se você empreende todos os dias, com certeza você sabe da importância do aprendizado no desenvolvimento pessoal e profissional.

Procure por cursos gratuitos ou pagos, invista tempo e dinheiro em aperfeiçoamento. A gestão financeira para micro e pequenas empresas possui diversos fatores e detalhes importantes para serem conhecidos e dominados. 

Seja humilde e busque ser sempre um aprendiz. Isso o ajuda a ver com clareza o rumo atual de sua empresa e a detectar oportunidades de melhorias a serem implementadas em seu percurso. Lembre-se, Benjamin Franklin já dizia que “investir em conhecimento rende sempre os melhores juros”.

#2. Planejamento estratégico: você já fez (ou atualizou) o seu?

Para colocar em prática cada meta que sua empresa tem a alcançar todos os dias, você precisa traçar um excelente planejamento estratégico, tirando da mente e colocando no papel todos os aspectos financeiros fundamentais de seu negócio, como investimentos, gastos, necessidade de financiamento, etc.

Ao contrário do que muitos empreendedores pensam, o planejamento estratégico não é um documento estático, que é feito apenas quando se inicia um negócio. Ele deve ser atualizado periodicamente (semestral ou anualmente, por exemplo), sempre levando em conta a gestão financeira para micro e pequenas empresas e as atualizações de seu cenário e segmento de atuação.

#3. Controle seus gastos e obtenha uma boa gestão orçamentária

Todos os dias o dinheiro sairá do caixa de sua empresa para investir em novos produtos, pagar fornecedores e colaboradores, fazer manutenção predial e compras necessárias à produção. Isso faz parte de todo negócio.

Mas o que você precisa ter em mente para fazer gestão financeira para micro e pequenas empresas é que o controle de seus gastos deverá ser levado à risca e, de maneira simples e prática, colocado em balancetes próprios – de preferência, por um contador. Dessa forma, você exercerá o que é chamado de boa gestão orçamentária.

#4. Na gestão financeira para micro e pequenas empresas, utilize a tecnologia a seu favor

De nada adianta estar em pleno século XXI e não fazer bom uso das ferramentas de gestão que estão à sua disposição. A internet está aí, pronta para proporcionar recursos úteis para a gestão financeira de micro e pequenas empresas.

Já pensou em não precisar cobrar um por um os seus clientes? Já pensou, também, em não precisar ser lembrado a cada necessidade de cobrança? Isso já é possível, graças à tecnologia!

Seja qual for o seu caso, pense em modelos de programas para cobranças online, como o Pague Veloz, que te pouparão muito tempo na sua gestão de pagamentos, seja por boletos, cheques ou por cartões de crédito.

#5. Documentos devem ser respeitados!

Cada documento, em um país tão burocrático quanto o Brasil, possui a sua finalidade. Mantenha os da sua empresa em ordem, planeje uma parte do dia para fazer a organização da papelada, de forma a mantê-la dentro de alguma ferramenta, como o 5S ou Kanban. Adote um sistema e tire o máximo de proveito desses recursos para gestão financeira para micro e pequenas empresas.

6. Não misture despesas pessoais e empresariais

Um erro bastante comum nas pequenas empresas é quando o empreendedor mistura suas contas particulares com as de seu negócio. Não cometa essa falha! Tenha uma conta bancária pessoal e outra corporativa, não pague despesas pessoais ou familiares com recursos de sua empresa.

Essa prática ajudará a fazer um acompanhamento preciso e contínuo de suas finanças. Além disso, tornará a comprovação de seu faturamento mais simples, o que facilitará, por exemplo, no momento em que precisar declarar imposto de renda ou buscar um financiamento para o seu negócio.

Conforme especialistas, problemas de gestão financeira estão entre os principais fatores de quebra de pequenos negócios. Com as dicas de gestão financeira para micro e pequenas empresas que apresentamos aqui, o seu negócio estará mais bem preparado para não fazer parte dessa estatística.

Gostou das nossas dicas? Como anda a gestão financeira do seu negócio? Deixe sua mensagem nos comentários e até a próxima!