Como funciona e por que usar um sistema de cobrança no seu escritório
Como funciona e por que usar um sistema de cobrança no seu escritório
07/05/2018
Como cobrar clientes inadimplentes: 7 erros que você não pode cometer
Como cobrar clientes inadimplentes: 7 erros que você não pode cometer
28/05/2018

Como oferecer o parcelamento de débitos do veículo sem levar prejuízo

Como oferecer o parcelamento de débitos do veículo sem levar prejuízo

Oferecer o parcelamento de débitos do veículo é um grande negócio para o seu despachante. Entenda como oferecer essa opção de pagamento aos seus clientes do jeito certo.

O pagamento em dinheiro, há algum tempo, perdeu seu posto e deixou de ser a escolha preferencial dos clientes. Enquanto isso, a compra em prestações tem ganhado cada vez mais adeptos.

Contudo, cada negócio tem suas particularidades e nem sempre vender parcelado para atender as necessidades dos clientes é uma decisão fácil de se tomar. Há muitos fatores a considerar nessa equação.

Para não errar nessa estratégia é preciso conhecer o jeito mais seguro de receber parcelado sem levar prejuízo.

Pois saiba que existem soluções que oferecem essa possibilidade e uma das mais comuns são as máquinas de cartão.

Operar com elas no seu despachante não é nenhum bicho de 7 cabeças. Muito pelo contrário. Você só precisa entender o que cada solução oferece para ver se ela é a melhor opção para o seu despachante. Vamos lá?

Os cuidados que se deve ter ao ofertar o parcelamento de débitos do veículo

Crediário, cheque, boleto e cartão são opções que você tem para vender parcelado ao seu cliente. Contudo, nem todas elas são exatamente um bom negócio para o seu despachante.

Isso porque, se a venda não for segura, o famoso “fiado” pode se tornar um grande prejuízo para o seu negócio e o cliente pode nunca mais voltar para pagar suas dívidas.

Para evitar problemas, a modalidade via cartão, na maioria das vezes, é a melhor opção, em especial, para que você consiga driblar a inadimplência.

Com essa opção o seu estabelecimento tem a garantia de que receberá o valor integral da cobrança. Isso, mesmo que o seu cliente não pague a fatura. Neste caso, porque é a operadora do cartão quem vai assumir a dívida e posteriormente, cobrar o cliente inadimplente se for o caso.

O único cuidado que você precisa ter é com a escolha da solução de pagamento. Portanto, ao escolher sua maquininha, a forma como ela permite o parcelamento das suas vendas deve pesar no seu processo de decisão.

Custos envolvidos na venda via cartão de crédito

Oferecer o parcelamento de débitos do veículo usando as máquinas de cartão, apesar de ser uma opção bastante segura, vai exigir um pouco mais de planejamento no seu orçamento.

Isso porque, dependendo do equipamento, além das taxas pagas por transação, você vai ter que arcar com outros custos mensais. Esses valores estão relacionados às taxas de adesão, ao aluguel ou a compra do aparelho, mensalidades, à tarifas de instalação e manutenção, por exemplo.

Neste ponto, é importante lembrar que esses valores agora podem ser repassados aos clientes. No entanto, é preciso planejamento e cautela, em especial porque a definição dos preços influencia diretamente na decisão de compra.

E mais: dependendo da máquina de cartão que você escolher, ela não vai permitir o repasse direto das taxas para o cliente. Neste caso, a burocracia aumenta e você vai precisar recorrer a calculadora.

É sempre bom lembrar também que, qualquer diferenciação de preços, seja por conta do meio de pagamento ou do prazo, precisa ser informada ao cliente em lugar visível. Caso contrário, o estabelecimento está sujeito a multas previstas no Código de Defesa do Consumidor.

Algumas maquinetas de cartão não permitem o repasse direto das taxas para o cliente

Conforme falamos anteriormente, muitas das tradicionais máquinas de cartão não fazem o repasse direto das taxas para o cliente. Neste caso, você precisa calcular esse valor à parte – e com a devida permissão do seu cliente – incluir nas parcelas um valor que inclua as taxas de parcelamento.

Algumas soluções de pagamento contam com um diferencial nesse sentido. Com a PagueVeloz, por exemplo, você não precisa perder tempo com essa matemática. Na plataforma, você tem a opção de simular automaticamente os débitos do seu cliente. Aí é só mostrar as opções disponíveis a ele e clicar na opção escolhida.

A PagueVeloz portanto, dá ao estabelecimento a possibilidade de vender parcelado sem que essas prestações afetem as finanças do seu negócio. Com isso, todos saem ganhando e o movimento no escritório é certo!

PagueVeloz: o que mais essa solução oferece de diferente?

Um dos grandes diferenciais da PagueVeloz está na agilidade e na forma de recebimento do seu dinheiro. Enquanto que nas outras operadoras, em média, você precisa aguardar 30 dias para receber pela venda, a PagueVeloz trabalha com um tipo de antecipação.

Ela libera o dinheiro para o despachante assim que a operadora do cartão aprova a transação. O que lhe garante giro do capital e mais agilidade para crescer. O usuário também não paga mensalidade, apenas um valor por transação efetuada.

Tudo isso faz com que a venda parcelada no cartão seja uma grande vantagem para o despachante. Com a modalidade, os clientes têm o benefício de fazer o parcelamento de débitos do veículo em até 12 vezes e o despachante tem o dinheiro na mão em minutos.

E, como a PagueVeloz é especializada no segmento de despachantes, outros diferenciais pontuam a seu favor.

Muito mais do que uma maquininha, ela oferece uma plataforma completa. Nela, você pode receber de seus clientes e pagar suas contas em um só lugar. Tudo de forma rápida, fácil e eficiente!

Consulta e pagamento de débitos veiculares com PagueVeloz