Como resolver problemas com clientes
Como resolver problemas com clientes e dar a volta por cima?
12/07/2019
produtividade no trabalho
Aumentar a produtividade no trabalho sem aumentar a equipe, é possível?
22/07/2019

Errar na estratégia para aumentar a lucratividade pode gerar prejuízos

aumentar a lucratividade

Cometer erros faz parte da vida do empreendedor. Porém, é possível evitar as falhas mais comuns que podem impedir a empresa de ser lucrativa.

Quando é preciso ganhar um fôlego extra na empresa, é normal que o empresário busque maneiras urgentes para aumentar a lucratividade.

Afinal, se a estratégia for bem sucedida, além de elevar os ganhos no presente ele têm a chance de atrair novos clientes. O que pode representar novas vendas no futuro.

Porém, por outro lado, uma estratégia mal executada para fazer o negócio decolar, pode resultar em uma dor de cabeça sem tamanho para a empresa.

Por isso, é essencial ter um bom planejamento para enfrentar os períodos de baixa da melhor forma. E ainda, levar em consideração alguns pontos para não cair em armadilhas, que possam fazer a empresa perder dinheiro quando você mais precisa dele.

Erros que as empresas cometem na tentativa de aumentar a lucratividade

Na ansiedade de aumentar os ganhos, muitos empreendedores cometem erros que podem levar o caixa para o vermelho.

Para te ajudar, listamos a seguir 4 das maiores e mais comuns falhas que as empresas cometem na intenção de engordar o orçamento a todo custo.

A ideia é que você possa antever esses pontos, que podem se tornar obstáculos para o seu crescimento e, assim, consiga evitá-los na sua empresa. Confira quais são elas:

1 – Aumentar os preços de venda sem critérios

Ao perceber que uma empresa não está dando o lucro esperado, é bem comum que o dono do negócio pense em aumentar os preços de venda.

Agora, ao tomar essa decisão, sem nenhum critério, ele pode estar criando um problema ainda maior.

Portanto, se você costuma agir assim, pare agora mesmo e procure levantar dados que possam justificar a sua decisão.

Busque conhecer quais são seus custos e despesas, analise os seus relatórios e busque saber o quanto você está recebendo por produto ou serviço.

Ao fazer isso você terá mais segurança para decidir se aumentar os preços é realmente a melhor atitude que você pode tomar.

Caso não seja, você pode estudar outras alternativas. Quem sabe, talvez, reduzir despesas não seria uma boa?

2 – Colocar dinheiro em qualquer tipo de promoção

Investir em uma estratégia promocional errada pode comprometer a sobrevivência de uma empresa. Além dos custos originados com a campanha, você pode prejudicar o caixa da empresa gerando uma demanda que não pode atender.

Portanto, analise o seu potencial de investimento. E ainda, os canais que podem gerar os maiores ganhos para sua empresa antes de tomar qualquer decisão.

Nesse sentido, investir em ações que envolvam dados que você possa mensurar é sempre mais indicado.

3 – Negociar com fornecedores sem embasamento

A relação que você mantém com os seus fornecedores precisa ser vista como uma parceria estratégica. Dessa forma, quanto maior e mais recorrente for esse relacionamento melhores também serão os preços, os prazos e a qualidade dessa entrega.

Agora, para garantir esses benefícios, você precisa estar bem embasado. Saber o que você quer, qual o nível do seu estoque, o fluxo dessas vendas e tudo mais que possa servir de argumentos nessa negociação.

Do contrário, é quase impossível conseguir bons preços e condições de pagamento adequadas. O que pode se tornar um obstáculo para o seu crescimento.

4 – Se precipitar cortando custos importantes

Na hora do aperto, cortar custos é uma das primeiras alternativas que as empresas costumam recorrer. No entanto, mesmo quando a medida se torna necessária ela precisa ser planejada com muito cuidado. Do contrário, pode fazer a empresa perder ainda mais dinheiro.

Por exemplo, digamos que, como medida de emergência, você decida reduzir a folha de pagamentos.

Beleza, você vai ter no futuro uma folha de pagamento mais enxuta. Agora, será que previu também que a capacidade produtiva da sua empresa vai ser menor?

Ou ainda, avaliou os custos que você vai ter com essas rescisões?

Certificou que sua empresa não vai perder em qualidade?

Quando você não analisa todas as variáveis, um corte feito de forma errada, pode aumentar ainda o rombo no seu orçamento. Portanto, vá devagar com a tesoura!

Para concluir

Antes de planejar qualquer estratégia para aumentar a lucratividade da sua empresa, invista tempo em análises de mercado, de concorrência, de precificação e dos seus próprios diferenciais.

Fazendo isso, se torna possível fugir de certas armadilhas e seus desafios a enfrentar ficarão mais claros.

Quer ter acesso a outros conteúdos relevantes para a gestão e as finanças do seu negócio? Assine a nossa newsletter e receba as atualizações do blog diretamente em seu e-mail. Inscreva-se agora mesmo!