Como cobrar clientes inadimplentes: 7 erros que você não pode cometer
Como cobrar clientes inadimplentes: 7 erros que você não pode cometer
28/05/2018
Quais são os riscos de um controle de recebimentos ineficiente?
Quais são os riscos de um controle de recebimentos ineficiente?
11/06/2018

Qual máquina de cartão escolher para o seu despachante?

Qual máquina de cartão escolher para o seu despachante?

Entenda os critérios e saiba qual máquina de cartão escolher para o seu despachante. Fique atento aos detalhes para não perder dinheiro.

Receber dos clientes via cartão é hoje uma necessidade. Por outro lado é uma decisão que deve ser tomada com cautela, pois tem impacto profundo no orçamento das empresas.

Hoje no mercado são inúmeras as opções disponíveis. O primeiro ponto a saber é que, nessa questão, você já sai com uma vantagem.

Com a maior oferta, a concorrência entre as representantes aumentou e, com isso, os preços envolvidos nessas transações ficam menores. Da mesma forma, a qualidade do atendimento melhorou e o valor das transações aumentaram.

Sobretudo, toda essa variedade também trouxe alguns poréns que precisam da sua atenção. Dependendo da sua escolha, seu estabelecimento vai ter que arcar com taxas de adesão, vai pagar pela maquineta e vai ter que cumprir com uma série de exigências.

Por tudo isso, saber qual máquina de cartão escolher pode parecer bastante complexo, mas não precisa ser!

O post de hoje traz tudo o que você precisa saber para fazer essa análise, por conta própria, e escolher a solução ideal para o seu despachante. Acompanhe!

Conhecendo a tecnologia utilizada e os tipos disponíveis

Elas estão por toda parte, do supermercado ao comércio no geral. No entanto, a tecnologia empregada em cada maquineta de cartão difere para cada aparelho e, cada uma se adequa melhor a um tipo de estabelecimento. Basicamente, o mercado trabalha com 4 opções:

  • Máquinas de cartão (TEF): A sigla TEF significa Transferência Eletrônica de Fundos. Neste caso, a máquina funciona como um terminal simples para a leitura segura do cartão do cliente. Toda a comunicação com a central é feita via sistema com o qual a máquina está conectada. Ela funciona via conexão com internet ou links dedicados e a maior vantagem é que ela pode trabalhar com mais de uma empresa adquirinte.
  • Máquinas de cartão (POS fixo): A sigla POS significa Ponto de Venda. Ou seja, é uma máquina feita para ser utilizada nos balcões do comércio. Isso porque, ela funciona usando a linha telefônica, com fio. Uma das vantagens está na impressão das notas fiscais sem precisar de outro equipamento para realizar essa função.
  • Máquinas de cartão (POO): As maquinetas via POO são parecidas com a POS, só que funcionam sem fio. Portanto, para funcionar ela usa um chip de celular.
  • Máquinas de cartão (POS wireless): É uma maquineta que mistura características da POS e da POO. Apesar de ser sem fio, funciona apenas nas proximidades dos estabelecimentos.

Bem, como você pode ver existem maquininhas móveis que se conectam à internet por meio do celular ou tablet, e outras que possuem chip próprio. Mas também há as tradicionais, que funcionam com fio e utilizam a linha telefônica ou a conexão com a internet para efetuar as transações. Dependendo da sua necessidade uma ou outra tecnologia pode funcionar melhor. Sobretudo, esse não deve ser seu único critério de escolha.

Qual máquina de cartão escolher para o meu despachante?

Para saber qual máquina de cartão escolher para o seu escritório, primeiro, você precisa avaliar as necessidades da sua empresa. É importante que os serviços oferecidos estejam de acordo com o perfil do seu negócio.

O que você precisa para garantir a eficiência e a eficácia na entrega dos seus serviços? O que é mais relevante nesse momento? A máquina precisa ser móvel ou fixa? Você precisa que a máquina possibilite a consulta dos débitos veiculares? Suas vendas costumam ser parceladas? Estas são algumas das perguntas que você deve se fazer para conseguir traçar um perfil ideal. Além dessas, você pode fazer outras, tudo isso para fazer um raio X bem completo do seu negócio.

Com essas respostas em mente você poderá partir para a escolha da sua maquineta.

O que você deve considerar antes de fazer a sua escolha:

As operadoras das máquinas de cartão, assim como qualquer outro produto ou serviço, estão se especializando em áreas específicas. Em meio a tantas opções há de haver uma que mais combine com o que você está procurando.

Portanto, antes de fazer a sua escolha pesquise as opções disponíveis. Avalie se ela é especializada no segmento de despachantes, se informe dos preços e condições oferecidas.

De forma geral, seja criterioso ao avaliar os quesitos abaixo para saber qual máquina de cartão escolher.

Tempo de recebimento

É das operadoras de cartão a responsabilidade pela gestão das vendas nessa modalidade. Em função disso, muitas delas acabam retendo seu dinheiro por um tempo. Em média, a maioria delas pede de um a dois dias úteis para liberar o valor das compras no débito. Já, se a venda for no crédito o tempo para recebimento pode chegar a 45 dias. Portanto fique atento!

O bom é que existem soluções de pagamento que fogem à essa regra. Um exemplo é a PagueVeloz. Com ela, assim que a transação é aprovada o dinheiro é liberado na sua conta de pagamento.

Taxas de adesão

Para você contratar uma maquininha, dependendo da operadora, você vai pagar uma taxa de adesão. Na PagueVeloz ela não existe. Basta você se cadastrar no site e começar a usar.

Custos da máquina ou aluguel

Neste caso, você tem duas opções: a compra ou o aluguel da máquina. Se optar pelo aluguel você terá que arcar com uma taxa, com valores fixos e mensais, para que você mantenha a maquininha funcionando no seu estabelecimento. Se optar pela compra do aparelho, você paga para ter a máquina, que passa a ser sua. Na PagueVeloz, dependendo do seu volume de transações, a maquininha pode sair de graça, sabia?

Taxas envolvidas no débito e no crédito

Todas as operadoras de cartão cobram um percentual sobre cada transação que você faz. Esses valores diferem para vendas feitas no débito e no crédito. Por isso, é importante pesquisar. A PagueVeloz oferece taxas competitivas e adequadas ao seu ramo de atividade. Vale a consulta.

Bandeiras aceitas

Essa é uma grande questão quando se trabalha no comércio. Afinal, você não vai querer perder uma venda porque o seu estabelecimento não opera com a bandeira de cartão que o seu cliente utiliza. Portanto, na dúvida sobre qual máquina de cartão escolher, dê preferência para uma solução que aceite diversas bandeiras. É também o caso da PagueVeloz.

Antecipação dos débitos parcelados

Quando a sua intenção é ganhar fôlego no mês ou fazer um investimento, antecipar o valor das suas vendas pode ser um ótimo negócio. Mas fique atento, nem todas as maquinetas oferecem essa possibilidade. Na PagueVeloz você tem esse benefício, e ainda pode escolher, se quer receber nas mesmas condições da venda ou tudo de uma vez.

Serviços extras

Os serviços adicionais, que você pode contratar ao adquirir a sua máquina de cartão é uma outra grande questão a ser avaliada. Confira os pacotes para saber se eles estão ajustados ao seu segmento de atuação.

A PagueVeloz é a única opção do mercado focada no segmento de despachantes. Por isso, só com ela, você tem uma plataforma inteira de serviços à sua disposição.

Outra exclusividade da solução é o pagamento dos débitos veiculares em até 12 vezes. Um diferencial e tanto para os clientes dos despachantes. Enquanto isso, a baixa dos débitos no Detran é feita instantaneamente, sem que o despachante tenha que colocar o seu dinheiro na frente.

Esperamos ter esclarecido suas dúvidas sobre qual máquina de cartão escolher para o seu despachante. Ah, e se você já utiliza uma solução de pagamento, compartilhe com a gente suas experiências deixando um comentário!

Consulta e pagamento de débitos veiculares com PagueVeloz