Como reduzir a inadimplência de clientes?
03/10/2017
Demo Day Pitch PagueVeloz
25/10/2017

Você sabe quanto precisa vender para ter lucro?

Toda a empresa possui uma série de fatores internos e externos que demandam atenção e acompanhamento, e entre eles está o controle das vendas.

Operações geram custos, e o seu produto ou serviço precisa vender para ter lucro e garantir o pagamento de todos os processos envolvidos em sua operação.

No artigo de hoje, entenda o quanto você precisa vender para ter lucro e como calcular e aplicar o ponto de equilíbrio em seus processos gerenciais para que sua estratégia se mantenha acima dele. 

O que é o ponto de equilíbrio?

Ponto de equilíbrio nada mais é do que a quantidade de produtos necessários para que a empresa consiga pagar seus custos sem ter prejuízo. Em outras palavras, ele indica o quanto é preciso vender para ter lucro em um negócio.

O princípio do ponto de equilíbrio pode ser aplicado tanto em um contexto operacional quanto no financeiro ou econômico. Sendo assim, a classificação do ponto de equilíbrio é a seguinte:

Ponto de equilíbrio operacional

Quando tratamos do ponto de equilíbrio operacional, a quantidade vendida deve ter como resultado um volume de igual valor aos custos de despesas em geral, somando-se as fixas e variáveis.

Sabendo que o ponto de equilíbrio operacional não considera despesas financeiras em sua equação, ele é calculado da seguinte forma:

Ponto de Equilíbrio Operacional = Custos Fixos Totais / Margem de Contribuição Unitária

Os custos fixos totais, nesse caso, são os estruturais, que mantêm a empresa operando e não sofrem variação de acordo com a demanda, como aluguel do escritório, por exemplo. A margem de contribuição unitária é o valor do produto ou serviço subtraindo a venda bruta por seus custos e despesas.

Sendo assim, uma empresa que paga R$ 2.000 por mês em custos operacionais fixos e tem uma margem de contribuição unitária de R$ 50, por exemplo, teria um ponto de equilíbrio operacional de 40 unidades. Isso significa que ela precisa vender para ter lucro uma quantidade acima de 40 produtos.

Ponto de equilíbrio financeiro

Diferentemente do operacional, o ponto de equilíbrio financeiro deixa de lado na equação os valores de depreciação que não representam o desembolso financeiro. A fórmula para o cálculo é a seguinte:

Ponto de Equilíbrio Financeiro = Custos Fixos Totais – Depreciação / Margem de Contribuição Unitária

Como o ponto de equilíbrio financeiro leva em conta o volume de receitas em relação ao de obrigações a serem pagas em determinado período, é preciso considerá-lo como um alerta para a empresa.

É necessário se manter confortavelmente acima desse valor para que a companhia possa vender para ter lucro, e também estar em dia com suas obrigações financeiras, sem sofrer prejuízos com a depreciação.

Ponto de equilíbrio econômico

Para saber quanto é preciso vender para ter lucro na empresa de acordo com a classificação do ponto de equilíbrio econômico, utilizamos o conceito do custo de oportunidade.

Ele nada mais é do que a renda gerada a partir do investimento nesse empreendimento. Para identificar o valor, é preciso estabelecer um parâmetro com base nas oportunidades acessíveis ao negócio no momento (poupança, LCI ou até mesmo um custo a partir um lucro mínimo definido pela gestão).

O cálculo do ponto de equilíbrio econômico é feito da seguinte forma:

Ponto de Equilíbrio Econômico = Custos Fixos Totais + Margem de Custo de Oportunidade / Margem de Contribuição Unitária

Com um ponto de equilíbrio econômico, o indicador de alerta passa a ser em relação ao planejamento de seu empreendimento e como o modelo ou a esquematização de seu negócio está sendo guiado.

Embora seja possível operar sem ele, é preciso considerar que, em uma avaliação de investimento, um baixo custo de oportunidade significa uma baixa renda de investimento, o que pode acabar provocando prejuízo.

E você, já sabe o quanto precisa vender para ter lucro? Ficou com alguma dúvida sobre o que é ponto de equilíbrio? Deixe sua mensagem nos comentários e até a próxima.